Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


04
Mar20

Conversas D'Avó N'e III

por Patrícia Fragoso

Olá!

Tenho andado com alguma falta de tempo, o que acaba por negligenciar um pouco esta parte (que tanto gosto e me faz bem). 

Não pensem que me tenho esquecido do blog!

Por falar em esquecimento, nada melhor do que mais uma sessão de "Conversas D'Avó Né". 

Espero que gostem dela, tanto quanto eu!

Um beijo!

 

 

23
Jan20

Vazio

por Patrícia Fragoso

 

Estou há horas neste espaço, já conversei com tanta gente, já bebi o meu copo de vinho. Todos devem estar com roupa aparentemente cara, e certamente que estão a condizer com este salão enorme e bem decorado. Ouço risos, está tudo feliz, alguns embriagados, outros disfarçando a sua sobriedade com o barulho das luzes.

O sufoco das luzes, a cor das luzes enraizada num espetro que se resume a negro, na minha mente.

Uma vida monocromática, onde há dias claros e dias escuros, onde há dias em que o claro quase que se mistura com o escuro, mas mesmo assim o cinzento não quer aparecer.

Onde estão os candeeiros desta sala?

Eu juro que não bebi mais nada a não ser este copo de vinho! E nem este vinho eu sei de que cor é ...

Alguém me diz onde está o interruptor? Só vejo o vazio.

19
Jan20

Foi Jogo Duplo

por Patrícia Fragoso

Peço perdão por te continuar a mentir. (...) Nada me justifica e o tempo só me condena.

Jogo Duplo, de Patrícia Fragoso 

em "Somos mais do que histórias - Volume III"

Podem adquiri-lo em: 

Loja Online da Cordel d'Prata

SMDQH3-600x933.png

 

04
Jan20

Memória de Peixe

por Patrícia Fragoso

 

Sinto-me doente. Julgo que ninguém mo disse, mas eu sei que estou doente. É premonição!

E não, não é sem nexo que o digo. Agora estou lúcida, num estado pleno, contudo só agora, pois daqui a uma hora não sei o que será de mim. Deixa-me contar-te, antes que se faça tarde, antes que o sol se ponha e não consiga sequer raciocinar.

A noite dá cabo de mim, a noite que devia ser apenas a noite, é escura e traz com ela o vazio. A ignorância também é uma doença e amanhã, logo pela alvorada, estarei um bocadinho mais ignorante e o pior é que eu vou saber disso, mas só de manhã. Está a dar comigo em louca esta sensação de desconhecimento. Cérebro, o que te aconteceu? O que te levou de mim? O tempo? O coração?

Já nem sei tomar decisões, perdi o controlo da minha própria existência e estou acorrentada a este corpo e mente doente.

Talvez esta seja a minha paga do passado, pelos meus lapsos, por ter deixado alguém de lado, mas não me peças que me lembre! Quanto mais tempo perco ao tentar recordar-me, mais tarde fica. Ahhhh e eu nem quero comprimidos, químicos que me matam mais rapidamente do que o sol se põe. A doença do pôr do sol que me afeta todo o dia. Há uma coisa que me inquieta, que mexe comigo enquanto estou sã, é que os sujeitos dão opiniões sobre isto e eu não me recordo de ter pedido o que quer que seja. Alguém me traga o consciente de volta, e isso sim, eu estou a pedir!

Possivelmente tenha a cura: trocar o meu nome para “Alzheimer” e esperar pela noite para que todos me esqueçam.

31
Dez19

Conversas D'Avó Né - Fim de Ano

por Patrícia Fragoso

A Ayla Conta que a Avó Né deseja a todos um feliz ano de 2020!

Por mais leituras neste ano que se avizinha, por mais benevolência com aqueles que originaram e ajudam a criar a nossa própria história!

12
Dez19

Encontro de Natal 2019

por Patrícia Fragoso

Este mundo, onde acabei de entrar, está a tornar-se cada vez mais fascinante! 

Primeiro, a criação deste blog, que tanto gosto me dá! Alimentá-lo é um desafio constante, cujo crescimento não depende só de mim, mas dos olhares atentos de quem por aqui passa. 

Depois, a descoberta daquela que chamo de "minha editora", a Cordel d'Prata. Foi ao acaso que a descobri e tenho a certeza de que estou em boas mãos! 

Recebi, da parte deles, um convite que não consegui recusar! Passar um dia na cidade de Óbidos, na companhia de dois autores incríveis: Ana Paula Guerreiro e Diogo Simões. Fizemos um passeio pelas lojas, comemos castanhas assadas, visitámos o Hotel The Literary Man e, por fim, a tão esperada troca de prendas!

Aqui fica um cheirinho do que se passou nesse dia! Espero que gostem tanto como eu!

 

 

24
Nov19

Sol, o Gato Poeta

por Patrícia Fragoso

FB_IMG_1574606250084.jpg

O Sol está, finalmente, a chegar! 

Escrevi este livro com um propósito maior! Acompanhem, fiquem atentos para saber o que aí vem!

Dia 7 de Dezembro ele sai à rua para vos contar a sua história. 

 

22
Nov19

Luz

por Patrícia Fragoso

A luz é uma onda eletromagnética
Pela física designada.
Tento eu, com esta criança poética
Ver no túnel, ao fundo, essa bela encandeada!

O brilho identifica-se com a intensidade
E a frequência com a cor.
Descobri a Luz na mais tenra idade,
Levo a vida com outro sabor!

Luz é a dádiva do caminho,
É o que aclara qualquer alma,
Sabendo que não se está sozinho,
É presença que acalma!

Luz é esperança,
Mesmo que acesa atrás do muro,
Pois não há só tempestade, também há bonança
E um caminho limpo no futuro!

Um circuito de luz é a nossa existência,
No meio de eternidades de escuridão.
Anseio que a noite caia e nessa iminência

Estejas aqui ao lado, meu candelabro, a iluminar esta espécie de coração.

Nem tudo o que luz, é pecado!

20191122_165942.jpg

 

12
Nov19

Evapora

por Patrícia Fragoso

 

 

Dizem os tolos que não me trazes felicidade,

que não me respeitas da mesma forma do que eu,

que nem me dás a mínima hipótese de trocar ideias contigo,

que não te devia considerar o mais importante do mundo.

Dizem os invejosos que não preciso de ti para nada,

que já te conheço o valor mesmo antes de sentir a tua falta,

que o teu toque parece uma coisa irreal.

Dizem os feios que me pareces bonito demais,

que posso perfeitamente caminhar sem ti,

que a vida não depende desta obsessão,

que este amor é abstrato e não me devia apaixonar.

Dizem os ignorantes que sobrevivem sem ti.

Dizem os cegos que te veem!

Dizem os surdos que te ouvem!

Dizem os mudos que te falam!

A única coisa que tenho para te dizer, pedir, exigir, a única coisa que necessito é da tua existência na minha vida. Deixa falar quem fala! Vem calar os tolos, os invejosos, os feios, os ignorantes! Até isso tu sabes fazer como deve de ser: calá-los!

Vem torná-los espertos, humildes, gaiados, cultos!

Vem dar vista aos cegos, dar som aos surdos, dar o poder da palavra aos mudos! Mas por favor, vem!

Não te evapores, mais uma vez!

Ainda nem chegámos a meio do mês e já nem sinto o teu rasto.

Como havemos nós de trocar ideias, de estarmos juntos, de nos vermos, tocarmos (esse toque) se logo quando chegas, te vais?

Fica! Não tenhas receio!

Eu nem te conheço bem e já tenho a certeza de que, se não ficares, esta sensação de amor vai evaporar-se rapidamente... até ao final deste mês!

Raios te partam, dinheiro!

02
Nov19

Conversas D'Avó Né

por Patrícia Fragoso

 

A Ayla Conta que decidiu conversar com a Avó Né. Ela tem a doença de Alzheimer e esta é uma das maneiras que utiliza para que se distraia, exercite a mente e não pareça que esse "velho e chato alemão" passou por ela. É uma avó especial, muito divertida e cheia de histórias por contar, mesmo que (às vezes) não se lembre bem delas. 

Como alguém disse um dia...

O Alzheimer é a doença da paciência e do amor!


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2020
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2019
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ