Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



24
Mar21

Cocktail

por Patrícia Fragoso

 

Ontem fui eu quem quis beber.

Já nem me lembrava de como era a sensação.

Bebi tanto que o meu coração ficou vazio, mas não me limitei a beber um tipo só. Fiz misturas, embora farta de saber que isso não se faz. A merda do amor é como bebida: não faças misturas e bebe sempre na dose recomendada, não te excedas!

Fiz um cocktail de emoções e agora talvez esteja a sentir falta de algo que nunca foi realmente meu.

Talvez eu nem exista dentro de ti.

As recordações não paravam de me encher a cabeça, essas que, provavelmente, até já esqueceste e por cada recordação, bebi mais um copo.

Tentei construir uma história contigo, mas fizeste questão de ser só tu o narrador.

Tens produzido caos onde tudo costumava ser melodia.

Confesso que estou de ressaca. Costumam dizer que nada melhor do que beber de novo para a curar. Não sei o que vou ingerir hoje. Também não sei o que é feito do amor.

Mas não te culpo, ainda vais ter de procurar primeiro o amor próprio, talvez perdido num copo de vinho.

Bebes comigo, hoje?

01
Mar21

Contrato com a Liberdade

por Patrícia Fragoso

 

Tu falhaste! Tínhamos um acordo e tu falhaste!

Em nenhuma cláusula estava explícito que serias provisória.

Quis aconselhar-me com a vida e cheguei à conclusão de que por ela própria me deixei ser enganada. Aquela que era a minha advogada fez com que eu abrisse mão de ti.

De repente a vida vira-nos do avesso.

Sabes o que é pior? É que eu não sei se isto faz com que haja rescisão.

Nunca fui muito entendida em leis.

Desconhecia também o facto de que agregada a ti vinha o medo.

Esse sacana que me levou a esperança. Por sua causa não sei sequer se vou voltar a querer firmar outra espécie de vínculo contigo. Sabes... até naquelas que se chamam prisões, as de verdade, existe uma data, um dia certo em que tu sabes que a partir dali, vais ser livre.

Connosco foi diferente.

Quando assumi ter um compromisso sério contigo, eu não esperava que fosse este o desfecho.

Traíste-me. Certamente que a culpa não foi só tua e eu fiz algo ruim para teres agido desta forma.

Agora só me resta o medo. O medo de não conseguir mais ser livre por fora, o medo que me impede de ser livre por dentro. O medo.

É tudo tão recente e tanto que eu já sinto a tua falta, Liberdade.


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2020
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2019
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ